Portfolio

Você está aqui:
TODOS
Arte de superar-se 26mar

Arte de superar-se

“Tenho quase 22 anos e sou atleta a quase 7 anos, sempre com a natação. Eu sempre gostei de piscina, desde criança, mas um dos nossos treinadores estava precisando dar continuidade a um projeto e, portanto, estava procurando pessoas novas. Ele estava procurando pessoas que quisessem aprender a nadar e foi aí que eu entrei
...continue lendo

Talita 24mar

Talita

“Pra mim desde sempre morar fora do Brasil era uma coisa meio certa, que eu iria fazer um dia. Vim pra França porque aqui tem muito incentivo aos estudantes estrangeiros e também porque me identificava com a cultura. Na época em que fazia faculdade de jornalismo no Brasil uma amiga me falou do programa Au
...continue lendo

Sonho de nadar 22mar

Sonho de nadar

“Eu comecei a nadar porque eu tinha um problema na coluna cervical e meu ortopedista recomendou que eu começasse a nadar, porque caso isso piorasse eu poderia até fazer uma cirurgia, né!? Então, eu comecei a nadar na academia e acabei me desenvolvendo. Meu ex-técnico foi quem me iniciou, ele viu que eu tinha potencial;
...continue lendo

Esporte na veia | Retratos Brasileiros 16mar

Esporte na veia | Retratos Brasileiros

‘Artur Bernardes Damo, 39 anos de idade, filósofo de formação, skatista desde 1985, naturalizado valinhense e morador da proximidade central da cidade. Meu local predileto para a prática do esporte de coração, é o Half-pipe que se encontra no Parque Municipal Mon Senhor Bruno Nardini, também participo como colaborador no projeto Skate Constrói, que acontece
...continue lendo

Familia Taiko 12mar

Familia Taiko

‘Já se passaram 5 anos desde que me juntei ao grupo de Taiko. Já fazem 5 anos que em todos os treinos eu agradeço por fazer parte do grupo. O taiko deixou de ser apenas um hobby há muito tempo; agora ele é simplesmente meu ar! Os laços que construímos são simplesmente incríveis. Eu realmente
...continue lendo

Segunda família 03mar

Segunda família

‘Ribeira ryofu daiko, é minha segunda família essas pessoinhas são especias é difícil conseguir explicar . Entrei no taiko no finalzinho de 2012 , era algo completamente diferente. Aqui umas pessoas maluquinhas me receberam super bem, me confundindo com minha irmã gêmea. Foram engraçadas as confusões. Tive meu primeiro treino com o Minowa sensei e
...continue lendo