Aprender com ele

Você está aqui:
TODOS
Aprender com ele



Aprender com ele

“Meu nome é Antônio Edinaldo da Silva, conhecido por Bebela, maluco beleza do Morumbi, sou pernambucano, tenho 53 anos, vim pra São Paulo no começo de 2001. Primeiro eu vim sozinho, lá no Pernambuco as coisas era muito difícil pra sobreviver, aí eu vi que pra gente viver melhor tinha que procurar um lugar melhor pra viver. Eu vim pra Paraisópolis e depois de 1 mês eu mandei buscar a família no Pernambuco, depois de uns 3 meses a gente fez um passeio no Ibirapuera, meu filho mais velho me pediu uma bicicleta, aí na segunda-feira a mocinha aqui da frente me pediu uma bicicleta quando meu filho foi pra escola. Eu já era mecânico, fui implementando a bicicleta, aí quando ele chegou da escola ele olhou a bicicleta e ficou admirado, começou andar aqui dentro do estacionamento.

Era curioso a reação das pessoas. Todo mundo chegava curioso, porquê aqui do lado tem uma escola, né, aí na entrada e saída da aula todo mundo começou admirar a bicicleta, todo mundo pedia pra dar uma volta. Aí até eu fiquei admirado com o que eu fiz, todo mundo tirando foto, como eu fiz uma pra ele eu pensei “vou fazer uma pra mim” aí a gente começou andar na rua, passeando a noite, ia domingo pro Ibirapuera… aí fez o maior sucesso, depois vi na TV que um senhor reciclava as peças de carro, e aí eu me peguei pensando no porquê eu não fazia também… aí comecei a fazer, peguei o gosto e graças a Deus até hoje não parei… por que? Pra mim é importante porquê é tudo reciclado, toda semana vou nas oficinas, seleciono as peças e transformo em arte.

Paraisópolis é um espaço especial. Pra mim significa um paraíso. Aqui foi o único lugar que eu me dei bem, até hoje me dou bem, ‘tô’ criando meus filhos, vieram todos crianças, hoje são todos adultos, nunca me fizeram raiva nenhuma, nunca me deram desgosto nenhum, eu não admito que ninguém fale mal desse lugar porquê aqui é o único lugar que eu morei que eu gostei, tenho um orgulho enorme, bato no peito pra dizer que aqui é o lugar número 1 pra morar… a pessoa quem faz o lugar, se a pessoa é boa o lugar é bom, pra mim esse é o melhor lugar pra se morar… eu já morei em vários lugares, no máximo 2 anos em cada lugar, e aqui já vai fazer 17 anos que ‘tô’ morando… não tem como falar mal de Paraisópolis, aqui é uma mãe, um pai, tudo junto, é uma maravilha.”

Tags: Adulto, Corpo Inteiro, Em pé, Homem, Paraisópolis, PROAC, Rogerio Padula, São Paulo, Sudeste, trabalhador

Informações

Cidade
São Paulo – SP
Data
Abril 2017
Fotógrafo
Rogério Padula
Compartilhe com seus amigos!