Aula Rural

Você está aqui:
TODOS
Aula Rural



Aula Rural

“Vir dar aula aqui na zona rural foi uma surpresa, no começo fiquei um pouco receosa, sabe. Mas olha, foi só chegar que fiquei encantada com tudo isso aqui ao nosso redor. Com as crianças daqui, com o ambiente que temos aqui na zona rural. Claro, existem dificuldades, ainda mais comparada a cidade posso dizer que se tratam de dois extremos. Nas duas faltam recursos, isso todo mundo já sabe né, mas aqui tem o desafio da falta de apoio familiar. Você não pode, por exemplo, mandar muita tarefa pra casa porque a tarefa não retorna, muito porque os pais não conseguem entender. Temos que lembrar que a maioria dos pais não é alfabetizado e ai vivemos situações que na cidade nunca tinha passado.

Semestre passado, por exemplo, tinha um aluno que o caderno vinha sempre com poucas folhas. Eu comecei a tentar entender né, porque nossa, sempre tão pouca folha. Ai entendi que o pai arrancava as folhas do caderno pra fazer cigarro, já pensou? Nas reuniões também, os pais até vem, mas não ‘tá’ interessado em entender o que ‘tá’ acontecendo, parece que não entendem  importância e só perguntam onde tem que assinar.

Se esse são os desafios, o lado bom são as crianças. Trabalhar com essas crianças traz muitos relatos, muitas coisas que eles contam da própria família e situações que eles passam na vida que muita gente, muito mais velha, nunca nem imaginou. Diferentemente da cidade eu sinto a confiança dessas crianças de abrirem coisas bem intimas, bem familiares. Me mostra um pouco de carência, sabe. Essa à palavra: carência. Muita carência. Ai quando você dá só um ‘bocadinho’ eles absorvem muito. Mesmo com as dificuldades de aprendizagem que alguns tem, você percebe que eles se esforçam. Quando falo dificuldade, querido, é muita dificuldade mesmo. Tenho, por exemplo, um aluno no quarto ano que não está alfabetizado. Mas essa vontade vem de uma vontade de sair aqui da roça.

Veja só, esses dias perguntei pra eles porque é importante estudar? Sabe o que me responderam? ‘Quero ter um bom emprego, quer poder ter um carro. Eles vem as dificuldades dos pais, que infelizmente acabam sendo um exemplo que talvez eles não queiram seguir. Não é aquela coisa que ‘Aí quero seguir meu pai, quero fazer o que ele faz’. Isso é comum na cidade, mas não aqui. Aqui é um exemplo de querer fazer algo diferente, pra melhor.”

Tags: Adulto, Em pé, Individual, Jardiel Carvalho, Mãe, PROAC, Professor, Registro, Rua, São Paulo, Sudeste

Informações

Cidade
Registro – SP
Data
Fevereiro 2017
Fotógrafo
Jardiel Carvalho
Compartilhe com seus amigos!