Café de ontem

Você está aqui:
TODOS
Café de ontem



Café de ontem

“A gente era acostumado a trabalhar, não achava difícil, era gostoso.A gente frequentava a escola e quando chegava tinha que almoçar e capinar arroz, feijão. Tudo descalço, não tinha nada pra colocar no pé não, e coitada, minha mãe que morreu cedo demais era muito trabalhadeira, povo honesto a vida inteira. Só que depois que ela morreu teve a separação, e você sabe que as ideias das pessoas nunca dão certo.

Cada dia que passa, tem gente que fala que o mundo ‘tá’ ruim, eu acho que o mundo ‘tá’ bom, quem ‘tá’ ruim é o povo que não sabe aproveitar direito. Hoje com a evolução que tem, principalmente o telefone, você se comunica fácil, tem carro, na época pra gente ir na Semana Santa tinha que arrear 3 cavalos com garupa, travesseiro, criança no braço. Hoje de carro a pessoa não vai porquê acha difícil ! Ao invés de reclamar tem que olhar pra trás, tem que olhar o que o pai sofreu pra adquirir. Quanto seus antepassados lutaram pra você ter o que tem hoje.”

Tags: Agricultor, Café, Em pé, Fazenda, Homem, Idoso, Meio Corpo, PROAC, Rogerio Padula, Santo Antonio da Alegria, São Paulo, Sudeste

Informações

Cidade
Santo Antônio da Alegria – SP
Data
Junho 2017
Fotógrafo
Rogério Padula
Compartilhe com seus amigos!