Criança da Roça

Você está aqui:
TODOS
Criança da Roça



Criança da Roça

‘Meus pais não montam, só meu avô e eu na família é que montamos. Meus pais e meus tios não gostam nada dessa história de montar ! Cê pode imaginar a alegria que é pro Vô eu continuar montando, fazendo algo que ele me ensinou. Eu aprendi a gostar muito de montar e ter toda liberdade em cima do cavalo. Acho, na verdade, que comecei a fazer isso pra deixar meu avô feliz, mas a paixão nasceu com o passar do tempo.

Sabe, não foi muito fácil porque aqui na minha cidade as pessoas da minha idade não costumam mais de andar a cavalo, viver a roça. Eu mesmo não tinha, comecei meio sem saber o porque o com o passar do tempo fui gostando. As pessoas da minha idade hoje gostam muito de virutal, dessas coisa tudo virtual tipo internet, playstation. Não que eu não goste, gosto sim ! Mas gosto também das cosias de verdade.

Mas sabe, pra quem tem minha idade a vezes é difícil imaginar as coisas sem o virtual. Igual os cavalos, no começo não gostei mas hoje sou apaixonado. Sabe, acho que tudo na vida é um pouco assim, são poucas coisas que a gente já gosta desde a primeira vez que faz. Tem que insistir um pouco, ir fazendo que vamos aprendendo a gostar. Ai quando começa a gostar é bom demais de conta !’

Tags: Adolescente, Agricultor, Busto, Homem, Individual, Meio Corpo, Parque, PROAC, São Paulo, Sentado, Sertanejo, Sudeste, Tomás Cajueiro, Valinhenses, Valinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Informações

Cidade
Valinhos –SP
Data
Janeiro 2017
Fotógrafo
Tomás Cajueiro
Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *