Cultura Caiçara

Você está aqui:
TODOS
Cultura Caiçara



Cultura Caiçara

“Meu nome é Mário Ricardo Oliveira, mais conhecido como Mário Gato aqui na região, eu tenho 41 anos, moro aqui mesmo no Ubatumirim. A cultura caiçara já vem inserida em nossa alma. A gente vive, os nossos antigos já viviam a cultura caiçara, meus pais, meus avós, nas pescas, nas folias. Então isso já ‘tá’ inserido no meu modo de vida.

As pessoas subestimam, mas é fundamental deixar nossa cultura viva. Até por uma questão de identificação né, do povo, todos esses fragmentos, as pescas, folias, fandango, então tudo isso daí são pedaços de um quebra-cabeça que ainda não terminamos de montar porquê a cultura se transforma. ‘Tá’ vindo outros elementos que ‘tá’ fazendo parte da cultura caiçara, né? Então é uma coisa histórica, um quebra-cabeça que nunca vai se fechar. Ela é muito abrangente, falar de cultura caiçara é uma coisa muito complexa, então é importante pra identificar esse povo que começou a história do Brasil, essas pescas, então é de extrema importância porquê é uma identidade brasileira.

Os antigos, acima dos 50 anos, ainda têm isso como modo de vida porquê isso fez parte do cotidiano das pessoas daquele tempo. Hoje em dia os jovens não tem mais esse vínculo com essa cultura geral. Foram se afastando devido as influências culturais que foram chegando aqui e tirando esses jovens do universo legítimo, do universo caiçara. Mas não por culpa deles e mais por falta de estímulo, de informação, isso deveria estar nas escolas, não ‘tá’ na TV, na rádio. Então basta a gente aqui, principalmente Ubatuba, levar até eles esse conhecimento. Quando o conhecimento chega os jovens ficam envolvidos, até crianças menores acabam desenvolvendo. Isso é porquê ainda ‘tá’ vinculado com a família, mais afastado do centro. Você vê a pesca do cerco, com pessoas com menos de 40 anos. Você vê na escola a criançada se envolvendo, de uma forma tão natural, tão espontânea. Eles não têm esse conhecimento no dia-a-dia deles mais, porquê o pai e os avôs não ensinam mais, né? Porquê é um outro mundo que a gente vive hoje, internet, essas coisas.

Minha ideia é através dessa criançada trazer essa cultura caiçara pra internet. É uma perfeita ferramenta nos dias de hoje pra passar essas informações pra eles, essas fotos mesmo, eles vão ter acesso e vão ver essas coisas. No meu Facebook mesmo, eu só posto essas coisas, algum evento relacionado a cultura caiçara, a cultura caiçara, cultura popular brasileira de modo geral, então quanto mais projeto em prol dessas culturas, pra gente é bem-vindo.”

Tags: Adulto, Artistas, Caiçara, Homem, Individual, Meio Corpo, Pescador, PROAC, São Paulo, Sentado, Sudeste, Tomás Cajueiro, Ubatuba

Informações

Cidade
Ubatuba - SP
Data
Março 2017
Fotógrafo
Tomás Cajueiro
Compartilhe com seus amigos!