Japão – Brasil

Você está aqui:
TODOS
Japão – Brasil



Japão – Brasil

“Eu fui pro Japão com sete anos, né, meus pais foram a trabalho e fui junto pra uma região onde não tinha muitos estrangeiros. Daí eu fui obrigada a ir pra escola japonesa, junto com japoneses. Imagina que eu fui a primeira estrangeira a entrar na escola quando tinha só sete anos ! Foi um desafio e tanto, porque eu apesar da idade eu não tinha conhecimentos em língua e cultura japonesa né, então me colocaram em uma classe com um pessoal bem mais novo. Fui pingando de sala em sala até que com 15 anos resolvi parar de estudar e trabalhar. Com isso consegui juntar uma graninha e vir pro Brasil.

Vim achando que ia ser mais fácil, mas percebi que foi uma fase de muitas dificuldades porque eu só tinha amigos japoneses e só falava japonês. O que aconteceu ? Algo parecido com o que aconteceu quando fui pra Japão, mas dessa vez onde eu achava que era minha casa. Me deram uma prova pra ver se eu poderia fazer o primeiro colegial… e claro que fui super mal ! Até tinha os conhecimentos, mas na hora de ler e escrever era muito difícil. Hoje eu tenho noção! Mas na época falaram pra mim: ‘Não, você pode entrar no primeiro colegial!’ Eu falei: ‘Gente, se eu entrar no primeiro colegial, eu vou ficar… repetindo? Quero voltar pra quinta série! Eu saí daqui do Brasil na quinta série, eu vou voltar pra quinta série!!!’ Assim me respeitaram e me colocaram na quinta série com 15 anos! Imagina o choque ! Fiz seis meses da quinta série, acabei descobrindo que era tudo muito fácil… Então… aí passei pra sexta série… Fiz um mês… Conversei com a diretora… Ela falou: “Ai, então vamos colocar você na sétima série…!” Me colocaram na sétima série, depois de duas semanas eu fui pro Japão de novo! Que bagunça, né?!

Minha vida foi sempre assim, uma caixinha de surpresa. Não foi fácil, não saber muito bem quem eu era foi algo muito difícil de lidar quando era adolescente. Buscava uma resposta que na verdade não é uma, são várias. Hoje é lido com mais facilidade e percebo que sou um pouco de tudo isso que vivi. Nem uma coisa, nem outra. Mas sim as duas juntas.”

Tags: Adulto, Individual, Joyce, Mulher, PROAC, Professor, Registro, São Paulo, Sudeste, Tomás Cajueiro

Informações

Cidade
Registro - SP
Data
Fevereiro 2017
Fotógrafo
Tomás Cajueiro
Compartilhe com seus amigos!