Jiu Jitsu e superação

Você está aqui:
TODOS
Jiu Jitsu e superação



Jiu Jitsu e superação

‘Sou nascido em Alta Floresta d’Oeste, Rondônia e fui criado pela minha avó. Minha mãe sempre morou fora do Brasil e quando eu fiz 16 anos ela veio buscar a mim e a minha irmã. Fomos para a Itália onde moramos por um ano e depois viemos para a Inglaterra. No começo moramos no interior, numa cidade muito pacata e eu não estava nem um pouco contente com o lugar então resolvi me aventurar e vim para Londres apenas com a roupa do corpo e alguns amigos virtuais que tinha conhecido pelo Orkut.

Assim que pisei em Londres me apaixonei e falei pra mim mesmo que esse era o meu lugar. No começo não foi fácil mas contei sempre com muitas pessoas boas na minha vida. Sempre fiz muitas amizades de valores, amigos que tenho até hoje. Um desses meus grandes amigos, o Junnya, me apresentou o Jiu-Jitsu e com isso eu conheci o Mestre Nilton, que na época me deu a oportunidade de treinar de graça porque eu não tinha condições de pagar. Aí eu também consegui meu primeiro trabalho, bem difícil por sinal, que era lavando carros. Assim eu comecei a treinar e a trabalhar, e o que começou como uma brincadeira e forma de distração foi ficando mais sério.

Com o tempo eu resolvi largar tudo e me dedicar totalmente apenas ao Jiu-Jitsu, o que significava largar o emprego e amizades que não eram de muito valor. Também acabei me mudando para a academia do Mestre Nilton, que acreditava muito em mim e sempre me falava que um dia eu poderia ser um grande instrutor. Eu não conseguia enxergar esse potencial que ele via em mim mas como eu não tinha muitas metas nem oportunidades e estava me envolvendo com coisas erradas eu resolvi acreditar naquele cara. Eu até achava que ele era meio doido! Mas me lembro como se fosse hoje de tudo isso, desde o dia em que pedi demissão e falei para todos que eu seria professor de Jiu-Jitsu. A galera ria de mim e me criticavam. Minha mãe também não acreditou muito e falava para eu arrumar um emprego de verdade.

Mas eu resolvi apostar naquilo e anos depois eu estou provando a todos que basta você se dedicar e amar o que faz e ninguém será capaz de te parar. Hoje sou professor respeitado e querido por todos. Aprendi muito na vida e ainda estou aprendendo a cada dia que estou no tatame. Hoje eu posso tocar vidas e até mudá-las assim como um dia o Jiu-Jitsu mudou a minha. Minha maior felicidade hoje é poder ajudar como um dia fui ajudado, fazer o mesmo por aqueles que precisam de um senso de direção e que influencio na vida das pessoas para o bem pois eu sei que se eu fui capaz eles também são.’

Tags: Academia, Atletas, Corpo Inteiro, Erica Dezonne, Inglaterra, Londres, Maycon, PROAC

Informações

Fotógrafo
Erica Dezonne
Data
Janeiro 2017
Cidade
Londres - Gb
Compartilhe com seus amigos!