Pé Vermelho

Você está aqui:
TODOS
Pé Vermelho



Pé Vermelho

“Sidineia Pereira Nunes, tenho 35 anos, nasci em Campinas e moro há 35 anos em Sumaré. Tenho 10 irmãos, pai baiano, mãe pernambucana e peguei o começo de Sumaré mesmo, parecido com o começo aqui do Vila Soma. O pessoal fala que a gente é pé vermelho, mas em Sumaré todo mundo era. A cidade toda é pé vermelha, só o centro da cidade tinha asfalto. A gente veio pro Vila Soma e a Vila Soma nos acolheu. Eu vim pra fugir do aluguel e pra ter uma casa própria. Já tem 3 anos. O pior problema que a gente tem aqui é a falta de água. o pessoal esquece dos problemas que Sumaré já teve, se não fosse a gestão do PT Sumaré inteiro ia sofrer com a falta da água, então depois que eles fizeram os poços artesianos isso ajudou a gente, e eu dou graças a Deus que a gente tenha uma ajuda ainda.

A Vila Soma foi uma escolha de muita gente. Muita gente fugindo do aluguel, não consegue guardar dinheiro. Antigamente você comprava um terreno até com notinha promissória, hoje você não consegue isso. A maioria das pessoas não conseguem mais comprar um hoje. Graças a Deus ainda tem as pessoas que abrem as portas, lógico, a gente passou pela reintegração, eu falava mal das ocupações. Hoje eu sei que não é do jeito que a gente pensa, muitas coisas me fizeram mudar de pensamento. É fácil falar “ah, vai trabalhar” quando o pai e a mãe dá tudo pra você, quando você tem oportunidade, fácil entrar numa página no Facebook e julgar sem conhecer. Então tem vez que a gente precisa fazer muito barulho, a gente precisa participar dos atos e dar a cara a tapa. Só assim pra termos alguns direitos. Direitos, o povo esquece, são conquistados, não são jamais dados. E só se conquista com luta.”

Tags: Adulto, Casa, Dona de casa, Homem, Individual, Meio Corpo, PROAC, São Paulo, Sentado, Sudeste, Sumaré, Tomás Cajueiro, trabalhador

Informações

Cidade
Sumaré – SP
Data
Maio 2017
Fotógrafo
Tomás Cajueiro
Compartilhe com seus amigos!