Rua da vida

Você está aqui:
TODOS
Rua da vida



Rua da vida

“Marcelo, 46 anos, moro na Vila Mariana mas sou do mundo. Morei um período na rua. O que me levou pra rua foi a cabeça fraca de quando eu era novo e devido a certos vícios que eu tive com drogas na época que eu era novo. Graças a Deus eu me libertei disso, mas eu perdi muita coisa, perdi emprego de 5 mil, de 10 mil.

Cabeça fraca, sabe. Falta de responsabilidade, eu sabendo que tinha que trabalhar no outro dia ia pro quarto com 7 ‘minas’, 8 ‘minas’. Eu ganhava bem, eu era rico, eu era mais ou menos igual o Neymar, então eu não ia pegar 1 mulher só. Eu pegava um monte de uma vez. Só que isso traz consequências, no outro dia você gastou sua riqueza, você gasta seu salário em 4 dias.

Na minha visão viver na rua é uma pessoa que perdeu tudo, é tipo uma coisa triste, é tipo o Neymar morando na rua. As condições é muito triste. Hoje durmo no hotel, pago a diária. Mas antigamente eu dormia na rua mesmo, na frente do Bradesco, normalmente lugar filmado pra ninguém me roubar e nem mexer comigo.”

Tags: Adulto, Daniel Arroyo, Em pé, Homem, Individual, Meio Corpo, morador de rua, PROAC, Rua, São Paulo, São Paulo (Cidade), Sudeste

Informações

Cidade
São Paulo – SP
Data
Abril 2017
Fotógrafo
Daniel Arroyo
Compartilhe com seus amigos!