Saudade do tempo

Você está aqui:
TODOS
Saudade do tempo



Saudade do tempo

“Antigamente nós fazíamos uma roça grande e não tinha condição de pagar uma pessoa pra trabalhar. Mas também não precisava, fazíamos um mutirão, entende? Mutirão, ‘ajuntá’ o grupo do povoado –  dez, vinte pessoas, trinta. Cada um com uma enxada e cavava uma roça grande. E as mulherada plantava, né?! A gente fazia, aprontava esse serviço e dava graças a Deus, né?! Assim não faltava nada pra ninguém.

Tenho muita saudade. Saudade da vida antes dessa ideia de ‘tempo’ que o povo tem hoje. Saudade da vida antes do relógio. Não tinha pobreza nessa época. A gente não tinha dinheiro mas não tinha pobreza. Porque quando eu queria fazer uma roça, o meu vizinho ia lá e me ajudava a fazer uma roça e, depois, no dia seguinte, eu ia lá a fazia a roça dele. Num tinha dinheiro envolvido, era só uma questão de tempo mesmo. Depois, com esses tempo novo é que chegou o dinheiro e a gente começa a dar valor pra essa coisa que não vale nada. Vem um engenheiro aqui, e o tempo dele vale muito mais dinheiro do que o meu . Enquanto, por quê? Por que que o tempo dele vale muito mais papel do que o meu?”

Tags: Agricultor, Casa, Em pé, Idoso, Iguape, Individual, Jardiel Carvalho, Meio Corpo, PROAC, São Paulo, Sudeste

Informações

Cidade
Iguape – SP
Data
Março 2017
Fotógrafo
Jardiel Carvalho
Compartilhe com seus amigos!