Trabalho do pai

Você está aqui:
TODOS
Trabalho do pai



Trabalho do pai

“Meu pai trabalhava com peixe logo no começo aqui, foi o primeiro a trabalhar com peixe dos nossos amigos. Ele pegava direto da pesca e da cooperativa e ele levava pros restaurantes todos aqui da Baixada. Meu pai que pegava essa mercadoria no barco, já pegava, não recebia esse dinheiro do barco, eles não recebiam esse dinheiro do barco, meu pai ia lá e vendia o peixe, pegava a mercadoria e vendia, e vinha e pegava os tripulantes. Hoje em dia não tem isso, né, hoje em dia é tudo diferente. Hoje em dia o pessoal vem aí e vende, faz o preço da pesagem, vê quanto é que vale o peixe, e aí é distribuído pra vender pra fora, né?

Foi ele que me ensinou o trabalho que hoje me sustenta. Desde moleque, foi uma coisa que aprendi. Fazer filé, limpar lula, limpar garoupa, isso tudo e mais ainda! Se você não souber limpar um peixe você se lasca porquê você se machuca todinho.

Tenho muito amor por esse trabalho, sabe por que? Graças a ele eu fui criado no luxo, tinha tudo do bom e do melhor: pescado, marisco, tudo coisa boa. Hoje mudou, hoje o negócio é diferente, hoje pra comer peixe o cara tem que ter dinheiro. Tem lagosta, marisco e outras coisas que a gente não tem dinheiro pra comprar né. Mas mesmo assim esse trabalho põe comida na minha mesa e me faz lembrar sempre do meu pai.”

Tags: Adulto, Em pé, Homem, Individual, Jardiel Carvalho, Meio Corpo, Pescador, PROAC, Santos, São Paulo, Sudeste, trabalhador, Trabalho

Informações

Cidade
Santos – SP
Data
Março 2017
Fotógrafo
Jardiel Carvalho
Compartilhe com seus amigos!