Viver Paraisópolis

Você está aqui:
TODOS
Viver Paraisópolis



Viver Paraisópolis

“Meu nome completo é Ismael Silva Maia, tenho 23 anos, na quebrada sou conhecido como Link. Aqui no Paraisópolis eu participo da junta de modelos, sou tatuador, ando de skate nas horas vagas e é isso. Nasci na Bahia, vim morar aqui bem no dia do meu aniversário de 12 anos, vim com a minha mãe mesmo, a gente morava lá pra Embu das Artes, aí tinha uns parentes já aqui e a gente resolveu mudar pra mais perto deles… eu não queria, ia ser tudo novo, tudo diferente… mas minha infância foi bem legal, aqui eu tive mais liberdade, sabe? Aqui eu fui vendo que todo mundo aqui era bem mais unido, as vezes você tinha o mesmo gosto, eu conhecia uns caras que desenhava mas eu não levava muito a sério, fui vendo o gosto de tatuagem que eles tinham, fui me envolvendo, quando chegou no skate eu me apaixonei mesmo… descobri uma galera meio bagunceira, no começo eu tive umas dores de cabeça, sofria uns bullying, mas foi muito divertido.

Aqui é uma região intensa. Uma vez perguntaram o que faz minha alma cantar, eu ficava o tempo todo pensando nisso, aí fui ver que o que faz é a oportunidade aproveitada, entendeu? Fui me jogando, um amigo meu me passou uma técnica de fazer desenho, aí sem mais nem menos, surgiu a tatuagem… agora tatuei no primeiro estúdio, depois voltei pra cá, e essas oportunidades foram surgindo de várias formas.

Paraisópolis é um berço. É aquela situação, se tornou a pista inteira pra mim, tudo aqui é divertido, eu achava muito perigoso, eu vou em outras quebradas e sinto saudade daqui, hoje em dia não consigo sair daqui, a quebrada pode ter milhares de pista, eu vou olhar pra cá e saber que ‘tô’ em casa.”

Tags: Artista, brasil, Corpo Inteiro, Em pé, PROAC, Rogerio Padula, São Paulo, São Paulo (Cidade), Sudeste

Informações

Cidade
São Paulo – SP
Data
Março 2017
Fotógrafo
Rogério Padula
Compartilhe com seus amigos!