Bauru

Você está aqui:
TODOS
Vida no assentamento 23nov

Vida no assentamento

“Meu nome é Yhara Ferreira dos Santos, tenho 23 anos. Vivi muitos anos em Campinas, até que meus pais resolveram vir pro acampamento, a gente ficou nas barraquinhas por um tempo até que chegou aqui no processo de assentamento. Foi um período bem difícil, eu tinha 9 anos quando vim pra cá. A gente sempre
...continue lendo

Terra natal 20nov

Terra natal

“Meu nome é Josias, vim de Salvador pra cá há 15 anos, eu vim porquê queria uma coisa melhor na vida, mas como não consegui e agora ‘tá’ chegando a idade eu quero voltar pra minha terra natal.”

Trabalho na terra 14nov

Trabalho na terra

“Verônica Roque dos Santos, 58 anos de idade e já 14 aqui de assentamento. A gente veio pra cá em 2003, né, foi bastante difícil, não tinha muito recurso, a gente dependia até de fazer uma arrecadação pra ajudar o pessoal que era mais fraco, a gente foi buscando projetos e foi melhorando as coisas.
...continue lendo

Amor pela mudança 12nov

Amor pela mudança

“Meu nome é Verena Paparato e eu tenho 24 anos. Eu adoro mudança, gosto de ir embora de todo lugar, acho maravilhoso, aquela agitação interna e normalmente a vida me surpreende de uma maneira positiva, então acho isso sensacional… agora esse final de semana eu fui pela primeira vez em Belo Horizonte, nunca tinha ido
...continue lendo

Brincar 09nov

Brincar

“Eu gosto de brincar na terra, brincar com as minha bonecas e também fazer tudo que eu quiser.”

Vida no campo 07nov

Vida no campo

“Eu sou Jair e vim de Mogi Guaçu em 2003, a gente costuma dizer que aqui é Bauru. Rapaz, o sofrimento foi grande, na época eu deixei meu emprego em rumo ao desconhecido. Toda vida eu trabalhei no campo, única carteira registrada que eu tive foi rural, agora eu quero ver se consigo me aposentar,
...continue lendo

Morar na rua 06nov

Morar na rua

“Sou bauruense, meu nome é Cristiano Caetano Soares Barbosa, tenho 31 anos, desde os 13 anos eu moro na rua. O tratamento que as pessoas nos dão é meio duro sabe. Tirando os irmãos da igreja que nos ajuda com roupa e alimentação o resto passa perto de nós como se a gente fosse invisível,
...continue lendo

Luta difícil 04nov

Luta difícil

“Meu nome é Antônio José Rodrigues, conhecido como Antônio da Ave-Maria, tenho 71 anos, 14/07/1945. Quando eu entrei na terra eu tinha 53, então quando a gente chegou aqui a gente chegou em 2003, dentro dessa área aqui tem 5196 hectares. Quando a gente entrou era tudo cheio de eucalipto, aí foram cortando eucalipto e
...continue lendo

Desenho e grafite 03nov

Desenho e grafite

“Sérgio de Campos Oliveira, 31 anos, desenhista, artista visual, artista do grafite também… minha ligação com a arte ‘tá’ desde pequeno, desde os 10 anos já venho desenhando, autodidata. Me descobri no desenho aos 15 anos, já tinha em mente o que eu queria fazer, conversando com a minha mãe eu perguntei se a profissão
...continue lendo

Rap de Hoje 30out

Rap de Hoje

“Meu nome é Adnan Estevam de Oliveira Santos, tenho 22 anos, atualmente eu atuo no grupo Dilema Rap. Em questão de dificuldade, o mais difícil é a questão da produção, em geral é difícil pra todo mundo, mas pra gente é mais difícil, a questão do marketing, da publicidade, colocar o trabalho na rua, conseguir
...continue lendo

Meu violino 24out

Meu violino

“Meu nome é Luana e tenho 10 anos e gosto bastante de tocar violino. Eu descobri que gosto quando assisti um filme, aí tinha uma mulher tocando e uma orquestra tocando atrás, aí eu falei ‘mãe, quero tocar violino’ aí ela me levou e eu fiz a inscrição, já ‘tô’ tocando faz 3 anos.”

Experiências da vida 21set

Experiências da vida

“Vivi uma experiência curiosa com fotografia esses tempos atrás. Eu ‘tava’ andando na 13 de Maio em Campinas e daí chegou em mim um fotógrafo e perguntou se podia fazer uma sessão de fotos, para um trabalho que, basicamente, era um projeto que buscava pessoas que não entravam tanto no ‘padrão tradicional da personalidade campineira’.
...continue lendo

Macaquinho de Bauru 18set

Macaquinho de Bauru

“Trabalho de conscientização em relação a importância da Ecologia. É um trabalho importante e por isso esse projeto de sensibilização. porquê ele interfere diretamente na questão da saúde pública, na questão ambiental e na educação. Envolve nosso dia a dia. É um projeto que pode ser desenvolvido com escolas, empresas. Eu mesmo gosto das escolas.
...continue lendo

Minha Bauru 15set

Minha Bauru

“Sou de 1952, meu nome é Paulo Flávio Lourenço Moura. Bauru foi muito boa, aqui era uma praça maravilhosa. Hoje não é como antigamente, agora só tem essa molecada mexendo com drogas, outro dia eu ‘tava’ passando aqui e veio 4 caras tentando me roubar. Eu me defendi, eu jogo capoeira e derrubei os 4
...continue lendo

Pichação na cidade 14set

Pichação na cidade

“Eu sou o Walter Vinicius de Mattos, tenho 27 anos, sou mais conhecido aqui como Vini Vira-Lata, referente a cultura eu sou envolvido aqui na Casa Hip-Hop. Eu dou oficina pra grafiteiros ou só pra quem quer começar e também faço parte de um projeto do PROAC que da oficinas na periferia. Eu já acho
...continue lendo

Vida na estrada 14set

Vida na estrada

“Sou Maria José Ferreira dos Santos, 63 anos. Olha, se eu fosse homem eu seria caminhoneiro, pra ficar na estrada, sempre na estrada. Esse sentimento de movimento sempre me perseguiu! Quando eu trabalhava nas casas de família eu nunca quis ter carteira registrada, porque se o patrão me olhasse torto, eu já falava tchau. Voltava
...continue lendo

Ser estrangeiro 13set

Ser estrangeiro

“Sou o Pedro Manzanga, 21 anos e faço faculdade de psicologia. Sou de Angola. Fui muito bem acolhido pelo povo brasileiro. Tenho uma relação bem tranquila com o povo da cidade, eles admiram um pouco o estrangeiro, é uma cidade do interior então é bem tranquilo.”

Meus 91 13set

Meus 91

“Meu nome é João Francisco de Bau, 91 anos. Esse espaço é meu reino hoje. Pra mim isso é uma terapia, eu ‘tô’ com essa idade e eu não tenho outra coisa mais a fazer do que isso, e eu sem isso não posso viver. Eu moro sozinho e nesse sozinho você fica encabulando as
...continue lendo

A música 08set

A música

“Meu nome é Joyce Rodrigues, tenho 20 anos. Eu aprendi a tocar instrumentos quando eu tinha uns 6 anos o violão, minha mãe sempre tocou desde pequena, aí eu lembro que um dia ela ‘tava’ saindo de casa pra fazer alguma coisa e eu enchendo o saco dela há horas pra tocar violão. Aí ela
...continue lendo

Hip Hop em Bauru 06set

Hip Hop em Bauru

“Meu nome é David, eu tenho 23 anos de idade, moro em Bauru, nasci aqui na cidade. Meu envolvimento com a cultura é com o hip-hop, aprendi muito com ela. Comecei aos 9 anos de idade, meu pai era dançarino e me ensinou algumas coisas. Aí na vida eu encontrei muito o hip-hop de rua,
...continue lendo