Busto

Você está aqui:
TODOS
Rolezinho no shopping 02set

Rolezinho no shopping

“Eu sou Yasmin Oliveira da Silva, tenho 18 anos, nasci aqui no Paraisópolis, fui criada aqui e nunca me mudei. Minha infância aqui foi normal, sempre tive amizade, sempre conheci muita gente. Eu me inscrevi no Homero, que tem o supletivo, como eu parei ‘tô’ voltando agora, ‘tô’ no 2º ano. Hoje em dia eu
...continue lendo

Equipe Teatro 10ago

Equipe Teatro

“Sou Jeferson Fernandes Menino, 26 anos. Sou aqui de Pradópolis e vivo aqui em Ribeirão desde que eu estudava teatro. A gente se formou e abriu uma Companhia de estátua viva, eu, o Marcos, a Carol e a Ana e a gente apresenta aqui no calçadão, a gente gosta de fazer coletivamente porquê a gente faz algumas
...continue lendo

Bóia Fria 04ago

Bóia Fria

“Sou Maria de Lourdes Alves Pereira, 50 anos. Já fiz muita coisa na vida, meu filho. Comecei trabalhando como bóia fria, carpia soja, carpia trigo, carpia café. Era muito difícil, muito mesmo. Só quem já foi sabe o quanto é difícil, mas você faz isso pelos filhos, né? O pior é que apesar de difícil
...continue lendo

Sonho de realizações 25jul

Sonho de realizações

“Meu nome é Eduardo Fernandes da Silva, tenho 21 anos. Eu sou do interior do Estado de Goiás, uma cidade chamada Ouvidor e aí a família da minha mãe veio pra aqui pra Ribeirão. Isso faz tempo, né. Ai meu pai acabou conhecendo ela aqui, aí eles foram pra lá onde eu nasci e eu
...continue lendo

Seguir lutando 24jul

Seguir lutando

“Escolhi sair cedo de casa, na época com apenas 15 anos, e sinceramente essa foi uma decisão fácil pra mim, pois eu estava muito empolgado em correr atrás do que eu queria pra minha vida, que era ser um ator profissional, claro que no começo minha mãe não quis deixar, mas meu pai que também
...continue lendo

Arte do picho 13jul

Arte do picho

“Thiago, 25, entre na pichação em 2004, 2005 mas com as influências mais da capital mesmo. Aprendi um pouco na rua com um tio que era dono de um canil. O picho, na minha visão, é a arte contemporânea do Brasil dos anos 80 pra cá, diferente do grafite, o grafite é uma arte americanizada,
...continue lendo

Vida no tráfico 24jun

Vida no tráfico

“Sou nascido e criado aqui mesmo na comunidade desde quando aqui era só lama. Minha mãe não deixava nem eu sair do portão de casa com medo porquê era muito mato aqui. Tenho cicatriz de andar na favela aqui mesmo. ‘Nóis’ é maloqueiro mas eu tenho o estudo completo, eu nunca repeti de ano, minha
...continue lendo

Tamar e pescadores 13jun

Tamar e pescadores

“Aqui no Projeto Tamar fazemos um trabalho forte de educação ambiental, porquê a gente entende que a pesca e o lixo são as duas ameaças que mais atingem as tartarugas, né? Então a gente tem um trabalho forte de educação ambiental aqui dentro do centro de visitantes, pra poder trabalhar esse conceito junto da comunidade.
...continue lendo

Cidade e mar 28mai

Cidade e mar

“Nasci aqui nessa Praia da Almada em 1941. Aqui era totalmente isolado… mais ou menos no meio da mata Atlântica, não tinha acesso a cidade, não tinha estrada, a gente ia pra cidade a remo. Eram  5 – 6 homens em uma canoa grande, remo e vela, quando o tempo ‘tava’ ruim a gente pegava
...continue lendo

Nossa cultura 28abr

Nossa cultura

“Gostaria de criar atividades e eventos para mostrar aos brasileiros a riqueza da nossa cultura. É impressionante quanto as pessoas não conhecem sobre culturas indígenas. O primeiro passo foi gravar um CD, e isso é pra mostrar lá fora na cidade, pro homem branco, que a gente tem a nossa cultura, que a gente tem
...continue lendo

Ideias Malucas 21abr

Ideias Malucas

“Sou Valinhense, nascido e criado aqui… tenho orgulho disso e a cidade acolhe minhas ideias “malucas” há quase 10 anos! Estamos sempre fazendo diferente do tradicional e nossos clientes estão sempre do nosso lado nos defendendo até como irmãos!!! Não saio dessa cidade por nada”

Criança da Roça 02fev

Criança da Roça

‘Meus pais não montam, só meu avô e eu na família é que montamos. Meus pais e meus tios não gostam nada dessa história de montar ! Cê pode imaginar a alegria que é pro Vô eu continuar montando, fazendo algo que ele me ensinou. Eu aprendi a gostar muito de montar e ter toda
...continue lendo

Corro  meu filho 20jan

Corro meu filho

‘Corro meu filho, corro e por isso existo. Faz bem pro corpo , é claro. Mas sabe, faz bem mesmo é pra alma, pra mente . Levei muito tempo pra entender isso sabe, e se posso dar um conselho é esse: busque por coisas e pessoas que te façam bem pra alma, que o corpo
...continue lendo

Coisas da idade 15jul

Coisas da idade

‘Hoje , com toda minha idade, a coisa que mais faço é olhar para trás e pensar nas coisas boas e ruins que a vida me deu. De bom tem meus filhos, meus netos, minha família. De ruim? De ruim até teve umas coisas, mas eu prefiro nem lembra. Lembrar das coisas ruins, das magoas,
...continue lendo

Luciano Hulk 18abr

Luciano Hulk

‘Eu não sou brasileira, sou porto-riquense e vim pra cá casada mas cheguei aqui e meu casamento não deu certo. Aqui é imprevisível né… não tem dono, então a gente usa enquanto não nos tomarem e pretendo comprar uma tenda com fé em Deus, porque ai nós fica seguro. Eu queria tanto mandar uma carta
...continue lendo

Anos da mãe 24mar

Anos da mãe

‘Venho aqui todo ano. Todo ano. Todo ano mesmo. Venho com minha irmã, porque gosto muito de Juazeiro. Juazeiro é bom demais, é o amor e o amor é minha mãe. Minha mãe morreu em Juazeiro. Vou ser sempre vir a Juazeiro. Tá com dois anos que ela morreu só, aprendi a vir com ela
...continue lendo

Minha Cobra 08mar

Minha Cobra

‘Eu tenho uma cobra aqui dentro. Você dúvida?’

Divertir na rua 29fev

Divertir na rua

‘Sabe, até que me divirto morando na rua.’

03fev

Longe de casa

‘Então, pra mim viver fora do Brasil é estar diariamente lutando e fazendo um grande sacrifício de estar longe da minha casa, dos amigos e da minha terra natal!’

Brasil – Italia 25jan

Brasil – Italia

‘Minha mãe veio pra Itália trabalhar em 1999 e um ano depois, com 10 anos eu vim pra estudar. Voltei pro Brasil algumas vezes mas agora já fazem 7 anos que não faço uma visita . Eu sempre fui acostumado aqui na Itália a ser o ‘Brasileiro’, o cara feliz; e quando eu fui viver
...continue lendo