Corpo Inteiro

Você está aqui:
TODOS
Beira do Rio 16out

Beira do Rio

“Damião Ferreira Lima, 43 anos, aqui no rio no Tietê gosto muito de pescar, trabalho de vigilante aqui no porco, aqui tem muita riqueza que o homem ‘tá’ destruindo, muita poluição, aqui é muito rico em natureza… eu vivo a natureza aqui em Araçatuba, sou nascido e criado aqui. Eu era pescador né, vinha pescar
...continue lendo

Tóquio Araçatuba 13out

Tóquio Araçatuba

“Meu nome é Katyuscia Sayuri Shino, tenho 24 anos, eu nasci em Araçatuba, fiquei aqui em Araçatuba até os 9 anos. Minha infância foi tranquila, eu morei com os meus avós a maior parte, foi bem interiorana. Eu fui bem mimada na infância, a minha vó uma era da cidade e outra era do sitio,
...continue lendo

Viver Paraisópolis 12out

Viver Paraisópolis

“Meu nome completo é Ismael Silva Maia, tenho 23 anos, na quebrada sou conhecido como Link. Aqui no Paraisópolis eu participo da junta de modelos, sou tatuador, ando de skate nas horas vagas e é isso. Nasci na Bahia, vim morar aqui bem no dia do meu aniversário de 12 anos, vim com a minha
...continue lendo

Araçatuba e UNESP 11out

Araçatuba e UNESP

“Meu nome é Marina Costa Faria, tenho 24 anos e sou médica veterinária. faz algum tempo que eu ando de um lado pro outro por causa da faculdade que sempre exigiu muito essa coisa de fazer os estágios e de conhecer novos campos de trabalho, e com isso eu vim parar em Araçatuba, caí meio
...continue lendo

Luta no MST 11out

Luta no MST

“Meu nome é Edson de Oliveira, ‘tô’ no acampamento há 1 ano e 3 meses, e a relação que a gente tem aqui a respeito do ambiente foi o melhor lugar que a gente achou pra se manter mais focado nas coisas, entendeu? no começo quando eu vim pra cá todo mundo achava que eu
...continue lendo

Aprender com ele 09out

Aprender com ele

“Meu nome é Antônio Edinaldo da Silva, conhecido por Bebela, maluco beleza do Morumbi, sou pernambucano, tenho 53 anos, vim pra São Paulo no começo de 2001. Primeiro eu vim sozinho, lá no Pernambuco as coisas era muito difícil pra sobreviver, aí eu vi que pra gente viver melhor tinha que procurar um lugar melhor
...continue lendo

Normal do Tiete 08out

Normal do Tiete

“Ninguém ia acreditar que pesquei esse peixe aqui nessa altura do Tiete, isso é espécie que tem la pros lados do pantanal. Aqui não é normal.”

Entalhados e madeiras 07out

Entalhados e madeiras

“Trabalho com entalhados e madeiras, artista plástico e comecei a trabalhar desde quando eu comecei a escrever no primário, Deus foi me dando discernimento e sou autodidata, hoje faço trabalho pra igrejas, pra prefeituras e vivo disso, faço serviço graças a Deus.”

Luta pela educação 07out

Luta pela educação

“Sergio Alberto Soares, tenho 40 anos. Então, a minha história de vida é o seguinte, comecei com 7 anos nas artes marciais, no karatê, e passei por várias outras. Minha vida toda foi em prol das artes marciais e vivo até hoje com 40. Me formei, peguei faixa preta em karatê, em kickboxing, fui conhecendo
...continue lendo

Bióloga apaixonada 06out

Bióloga apaixonada

“Márcia Lavor Cintra, parte do projeto Tamar desde 1994, que é quando o projeto estava começando em Ubatuba. Eu vim do Mato Grosso do Sul, eu fazia faculdade de biologia e minha orientadora era amiga da Berenice. Na época uma turma de biólogos ‘tava’ indo fazer um estágio no Tamar, mas la no Espírito Santo,
...continue lendo

Professora dos saberes 03out

Professora dos saberes

“Meu nome é Lilian Ramos, trabalho para a Prefeitura de Ubatuba desde 2007, primeiramente como professora adjunta, atualmente estou efetiva na rede municipal. Desses quase 10 anos lecionando, 7 deles trabalho nesse cenário paradisíaco em uma escola pequena chamada E. Mas. Prof. Ibere Ananás Pimentel, com turmas multisseriadas de frente a uma praia calma e
...continue lendo

Plantando esperança 02out

Plantando esperança

“Estou na luta pela terra fazem alguns anos. Eu ‘tô’ aqui nesse acampamento há 3 anos. Sabe o que plantamos aqui? A gente planta esperança. Esperança de sair uma terrinha pra gente plantar mais coisas, tocar nossa vida.”

Mundo da cana 02out

Mundo da cana

“Tenho 35 anos, meu nome é Alex Aparecido Francisco. Antigamente eu trabalhava de auxiliar de servente, por 8 anos trabalhei em obras. Depois trabalhei em outra empresa mais 13 e agora ‘tô’ aqui na cana fazem 2 anos. Trabalho no bombeiro com caminhão pipa, aqui a gente tem a função de emitir nota pra empresa,
...continue lendo

Ela e ele 02out

Ela e ele

“A arte nos uniu, a música dele, as artes visuais minhas. Acho que essa sensibilidade que acabou nos unindo, apesar de linguagens diferentes. A sensibilidade de enxergar o mundo, ele através da música, eu através dos desenhos, das cores. A gente acabou unindo uma coisa à outra e fizemos a Clara.” (Ela) “Realmente, a arte
...continue lendo

Quebrar tabus 27set

Quebrar tabus

“Me sinto um quebrador de tabus aqui no meu trabalho. Quebrando tabus, no sentido assim, no barco se ouve muito assim ‘ah mas sempre foi assim, não dá pra mudar’. Eu não penso assim. Dá pra melhorar? ‘Vamo’ melhorar. O exemplo que eu ia dar é bobo, mas esse barco aqui não tem alternador pra
...continue lendo

Fui aprendendo 27set

Fui aprendendo

“Paulo Sérgio Moura, tenho 50 anos de idade. Eu comecei aqui em 1993, e eu comecei como tratorista. Trabalhei demais da conta. Eu tinha 26 anos quando comecei aqui e ai fui me desenvolvendo, fui aprendendo, fui melhorando. Hoje ‘tô’ de encarregado, é quebrar a cabeça mas é mais tranquilo que naquele tempo. Antes era
...continue lendo

Músico e pai 26set

Músico e pai

“Meu nome é Fabinho Barreiro, tenho 33 anos, já canto há 20 anos na rua, sou artista de rua, é difícil, muito difícil. O preconceito é muito grande, a gente vive com a palavra ‘não’. ‘não’ pode isso, ‘não’ pode aquilo, por isso tem tanto marginal perdido por aí, se as autoridades e os políticos
...continue lendo

Futebol Paraisópolis 25set

Futebol Paraisópolis

“Bruno Melo da Silva, 30 anos. Eu nasci aqui em São Paulo, Paraisópolis mesmo. Minha infância, pra ser bem sincero mesmo, era a época mais gostosa, não tinha toda essa tecnologia, meus pais eram caseiros aqui da escola, a gente vivia lá jogando bola o dia inteiro, fazendo arte pela escola, andando pelos telhados. Aqui
...continue lendo

Nossa Senhora 23set

Nossa Senhora

“Sou Aldenira, eu tenho 53 anos, moro aqui em Presidente Prudente, sinto muita emoção quando venho nessa festa, é muita fé, uma bênção. Não dá pra explicar, é muita coisa boa. já participo da festa há 14 anos, eu venho desde que começou A gente sempre arruma um tempinho pra Nossa Senhora, não tem trabalho
...continue lendo

Experiências da vida 21set

Experiências da vida

“Vivi uma experiência curiosa com fotografia esses tempos atrás. Eu ‘tava’ andando na 13 de Maio em Campinas e daí chegou em mim um fotógrafo e perguntou se podia fazer uma sessão de fotos, para um trabalho que, basicamente, era um projeto que buscava pessoas que não entravam tanto no ‘padrão tradicional da personalidade campineira’.
...continue lendo