Músicos

Você está aqui:
TODOS
A música 08set

A música

“Meu nome é Joyce Rodrigues, tenho 20 anos. Eu aprendi a tocar instrumentos quando eu tinha uns 6 anos o violão, minha mãe sempre tocou desde pequena, aí eu lembro que um dia ela ‘tava’ saindo de casa pra fazer alguma coisa e eu enchendo o saco dela há horas pra tocar violão. Aí ela
...continue lendo

Hip Hop em Bauru 06set

Hip Hop em Bauru

“Meu nome é David, eu tenho 23 anos de idade, moro em Bauru, nasci aqui na cidade. Meu envolvimento com a cultura é com o hip-hop, aprendi muito com ela. Comecei aos 9 anos de idade, meu pai era dançarino e me ensinou algumas coisas. Aí na vida eu encontrei muito o hip-hop de rua,
...continue lendo

Música em Bauru 24ago

Música em Bauru

“Eu sou Marcela Fernandes, tenho 35 anos, sou professora de arte em Bauru e sou maranhense de São Luís. ‘Tô’ aqui há 7 anos, vim pra estudar música, me formei em música aqui em Bauru mesmo já tendo uma formação em Artes Visuais lá no Maranhão. Me formei em música, sempre trabalhei com arte, com
...continue lendo

Hip hop digital 21ago

Hip hop digital

“Meu nome é Gabriel, tenho 20 anos, sou do Movimento Hip-Hop, faço rap, sou do grupo Dilema. ‘Tô’ no movimento desde 2009, comecei no freestyle e em 2011 eu formei o Dilema, a gente vende CD de mão em mão e assim já foram mais de 3 mil CDs vendidos. A gente trabalha também nessa
...continue lendo

Cultura Popular 12ago

Cultura Popular

“No ano 2000 eu comecei a conhecer a questão da cultura popular. Essa caminhada de uns dezessete anos pela cultura tem sido muito boa. Conheci muitas coisas, fui pra muitos lugares. Ainda mais porque eu permeio no meio da cultura, quando dos Urucungos, quando da Capoeira, quando do Jongo. Eu não sou assim, de uma cultura. A
...continue lendo

Hip Hop 10ago

Hip Hop

“Eu me chamo Mariana Shoen Vitor Lacava, tenho 21 anos, sou poeta, MC e trabalho com articulação cultural e emancipação de pessoas através dos processos de escrita e poesia e rap nacional. Eu atuei com a Casa do Hip Hop durante um tempo, aprendi muita coisa, trabalhei com alguns coletivos, trabalhei com um coletivo de Guarulhos chamado Coletivo
...continue lendo

Polo de TV 07ago

Polo de TV

“Eu sou o Wesley Bernardo, aqui eu sou o Salsicha em Bauru, tenho 21 anos. Vim de Vitória no Espírito Santo e vim pra cursar Rádio e TV pois na época eu achava que São Paulo e Rio eram o polo principal da minha área. Eu acho que ainda tenho razão mas depois que cheguei
...continue lendo

DJ trance 07jul

DJ trance

“Meu nome é Lucas Ednaldo Gonçalves de Souza, tenho 20 anos, sou da cidade de Presidente Prudente, trabalho como DJ nas baladas noturnas, trance, ‘tá’ ligado? Aqui na cidade não é muito fácil. A cena eletrônica tem sido muito pequena aqui dentro, tem espaço mais pra funk, balada sertaneja, então dentro disso a gente começou
...continue lendo

Nova cidade 03jul

Nova cidade

“Meu nome é Aran, tenho 38 anos. Não sou aqui de Bauru,  vim pra cá nos anos 90. Gosto de viver aqui, mas procuro criar coisas que criem um ambiente mais meu aqui nessa cidade. Assim fiz a Extinção em 2003 pra melhorar um pouco o ambiente que eu vivo, um modo compartilhável de trabalhar,
...continue lendo

Maria do Fandango 18jun

Maria do Fandango

“Desde minha infância eu vivo o mundo do fandango. Desde os 10 anos eu já dançava, aí depois eu casei e abandonei, deixei um pouco de lado, sabe. Mas o meu pai tocava viola, meus tios todos também tocavam, ai sai mas fiquei do lado. Depois eu parei, mudei pra Iguape e a gente fazia
...continue lendo

Sentir o Violino 16jun

Sentir o Violino

“Meu nome é Saulo Cesar Matos de Souza, tenho 20 anos. Faz uns 2 anos, eu comecei a tocar violino por um projeto que tinha lá no bairro que eu moro, eu comecei tocando um tempo e depois voltei. O violino me atraiu muito mais do que os instrumentos que são mais populares, com guitarra e
...continue lendo

Ator e professor 11jun

Ator e professor

“Sou historiador, musico e ator. Áreas que se encontram em vários momentos, né, e desemboca no que é de praxe sempre que é a militância política. Todas essas áreas te trazem uma determinada consciência de classe, de trabalho, o engajamento nas políticas públicas. Minha primeira profissão é ator, já fiz diversas coisas no ramo, fiz
...continue lendo

Vida do meu pai 06jun

Vida do meu pai

“Nasci em 1946, dia 28 de julho de 1946 e costumo dizer que foi ali que começou minha relação com a Folia do Divino. Ela é importante, é um respaldo que meu pai deixou. Com ela vem não só minha fé, mas a memória do meu pai, que foi folião muitos anos.”

Remoda Funk 05jun

Remoda Funk

“Meu nome é Danilo Lara dos Santos, tenho 26 anos, sou morador da cidade de Iguape, sou nascido em Santos, minha história é lá de Santos, nasci e fui criado lá até meus 12 anos. A cidade nunca saiu da minha mente e ‘curação’, mas mudei pra Iguape em 2000 e agora já sou Iguapense,
...continue lendo

Trabalho e fandango 26mai

Trabalho e fandango

“Sou nascido e criado aqui nesse sítio mesmo. De uma família de pescadores, mas eu acabei me dedicando a construção civil mesmo. Não pra viver de pesca quando a questão econômica não ajuda, né? Na época, o que mais quebrou a gente, foi o preço da manjuba já que o preço era muito ruim. Pescava
...continue lendo

Alegria do Divino 25mai

Alegria do Divino

“Eu me sinto feliz quando estou tocando, eu gosto, gosto do fandango, da folia do Divino. Acho que quando a gente passa e o pessoal aplaude a gente, chama a gente pra cantar, é uma maneira deles nos darem carinho sabe. E quem não gosta de receber sentimentos bons e carinho?”

Tradição do Divino 20mai

Tradição do Divino

“Sou mestre do Divino do Espírito Santo, da romaria. Comecei no Divino com 11 anos de idade e aí fiquei até minha adolescência, até uns 16 anos de idade. Depois eu parei, estudei um pouco, aí fui fazer outra coisa, né? Essas coisas de adolescente que quer algo diferente daquilo de onde veio. Que experimentar.
...continue lendo

Força da tradição 08mai

Força da tradição

“A tradição de folião é uma coisa que eu gostei desde criança, eu sempre adorei, adoro, e não deixo a tradição. Uma tradição pra mim é algo de grande importância. Afinal, a gente criou-se naquilo e viu o pessoal mais antigo tocar, fazer, ali bem perto da gente. Então a gente tem dentro da gente
...continue lendo

Pessoas de Fora 25abr

Pessoas de Fora

“Tem algo que me surpreende: as pessoas que saem daqui da nossa terra, passam um tempo fora e querem voltar pra cá como turista. É impressionante, a maioria volta como turismo. Volta de carrão, encosta, e começa: “olha que legal que vocês estão fazendo”, “trouxe uns colegas aqui pra conhecer o que vocês fizeram”. Tratam
...continue lendo

Valinhos 08abr

Valinhos

“Olá! Meu nome é Rinaldo de Paula. Sou de Valinhos e sempre morei aqui. Valinhos representa pra mim uma cidade pequena, mas forte. Tem muito potencial para se desenvolver ainda. Mas desenvolver com qualidade principalmente no que diz respeito ao desenvolvimento humano.”