Pai

Você está aqui:
TODOS
Português da areia 07jul

Português da areia

“Sou José Gomes dos Santos, português de nascimento e brasileiro por escolha. Quando cheguei aqui esse rio era bem mais estreito, estreitinho. Foi antes da barragem,  aí  eu ficava no meio do rio e puxava areia. Foi assim que comecei a trabalhar com areia. Depois fizeram as barragens, represaram o rio e passamos a precisar
...continue lendo

Superação da Vida 04jul

Superação da Vida

“Meu nome é Cesar, eu tenho 46 anos, sou casado há 28 anos e sou hoje um profissional de segurança em um condomínio. Mas já viajei muito! Morei durante 3 anos na Irlanda, trabalhando no ramo frigorífero e tive uma fase da minha vida que usava maconha e bebia demais. Isso foi há mais ou
...continue lendo

Trabalho da filha 21jun

Trabalho da filha

“Sou Luiz Gustavo de Oliveira, 25 anos de idade e trabalhando desde os 12. Aqui nessa horta faz uma semana, mas desde pequeno meu pai me ensinou o valor do trabalho, o valor de suar pelas suas conquistas. Esse trabalho mesmo foi meu pai quem arrumou pra mim. Agora quando penso na minha filha eu
...continue lendo

Sorvete do pai 12jun

Sorvete do pai

“Meu pai tinha uma sorveteria antes, então meu trabalho vem do meu pai. A máquina de sorvete aqui na praça foi ideia dele. Fico muito feliz, com brilho nos olhos, quando penso que estou continuando o trabalho do meu pai.”

Cabelo de Deus 10jun

Cabelo de Deus

“Leandro dos Santos, tenho 27 anos, tive um passado turbulento e até me envolvi com o tráfico de drogas. Com 16 anos eu já morava aqui sozinho, era Mc, cantava funk e a partir desse meio comecei usar drogas. Comecei a mudar de caminho quando engravidei uma pessoa, ela veio morar comigo e mesmo assim
...continue lendo

Pecuária e pai 09jun

Pecuária e pai

“Sou advogado e contador e agora proprietário rural, trabalho nisso desde 79. Fiz química industrial em Piracicaba e meu pai falou que ia vender a propriedade, então eu falei pra ele que ia abandonar a química e voltar pra Araçatuba pra cuidar da propriedade e do escritório. Não pensei duas vezes e voltei cá! Desde
...continue lendo

Paraná da família 28mai

Paraná da família

“Sou lá do Paraná, de um tempo no qual a pescaria era mais difícil lá no sul. Era tão mais difícil lá, que viemos aqui pra Iguape, onde era mais fácil de comercializar o peixe. Pesco desde os 8 anos. Eu ia com o meu pai na praia pescar. Não só eu, mas todos meus
...continue lendo

Melhor que Paraná 19mai

Melhor que Paraná

“Vim do Paraná por causa da pesca mesmo. Já pescava lá, aliás pesco desde moleque quando ajudava meu pai na pescaria. Foi difícil deixar minha terra, mas vim pra Barra do Ribeira por que aqui é melhor pra gente, né. Tem mais oportunidade, porque no Paraná criou-se uma ideia que é uma terra perfeita pros
...continue lendo

Ser de Iguape 19mai

Ser de Iguape

“Célio de Souza Filma, moro em Iguape, criado aqui, ‘tô’ com 51 anos vividos aqui. O bairro que eu cresci foi aquele que cheguei com 4 anos. Tenho família aqui, meu único filho. Ai quando penso nele um pouco me preocupo, porque eu gostaria que estudasse, se formasse, mas eu sei que Iguape não tem
...continue lendo

Minha filha Duda 06abr

Minha filha Duda

“Ter uma filha mudou bastante minha vida, fez de mim um ser humano melhor. Hoje eu sou pai de família, sou mais responsável. Eu faço tudo pela minha filha e também pela minha esposa. São a base de tudo da família que eu construí, são o que Deus preparou pra mim. Para ela sonho tudo
...continue lendo

Filhos de Deus 25mar

Filhos de Deus

“Filhos vocês são a estrada mais linda, mais bonita que Deus escreveu pra minha vida. Eu amo meu filhos.”

Minha Valinhos 23mar

Minha Valinhos

“Sou Claudinei Anselmi natural desta linda cidade Valinhos. Sou de família tradicional daqui desta cidade onde meus tios foram donos do famoso bar da Fonte Onde. Se reuniam ali pessoas ilustres da cidade e região. Hoje trabalho no comércio de Valinhos e sou muito conhecido na cidade.”

Pai pra filho 17mar

Pai pra filho

‘Não vou mentir: o meu é um trabalho cansativo, tem dia que você chega em casa que só quer dormir. Mas é também muito gratificante, sabe. Não que a gente queira elogio, mas o patrão falar que o cliente que ‘tá’ comprando a nossa banana está grato com o nosso serviço é muito bom. Motiva
...continue lendo

Trabalho fácil 12mar

Trabalho fácil

‘Meu primeiro ano aqui ‘ensacano’ banana. Gosto porque é um trabalho fácil, sabe. Um trabalho que não cansa muito. Quem já trabalhou colhendo e carregando esses cachos ai sabe o que trabalho difícil. Ensacar, moço ? Ensacar é fácil.’

Cultura da Banana 12mar

Cultura da Banana

‘Estou aqui nessa fazenda há muitos anos, tem sido uma experiência fascinante. Durante muito tempo foi exclusivamente pecuária, durante 22 anos e agora há uns sete anos começamos a trabalhar também com banana! Vejo dois grandes desafios: a responsabilidade ambiental e a necessidade de superar barreiras culturais. No primeiro caso, é uma aplicação trabalhosa. Não
...continue lendo

Filha e Disney 30jan

Filha e Disney

‘No Brasil tenho uma filha, converso com ela por telefone e meu coração aperta de saudade, daqui uns dias é aniversário dela. Ela diz que quer muito vir pra cá, que quer ver neve como ela viu no filme Frozen da Disney.’

Meus Bichos 25jan

Meus Bichos

‘Tenho 28 anos e aprendi montar com minha família, sabe. Com 4 anos já montava sozinho e me divertia com meus bichos. Eu montava, caía e chorava, mas ai montava outra vez. Montava, caía, chorava e montava de novo, sempre assim ! Tinha que montar escondido é claro, porque meus pais não deixavam, eu era
...continue lendo

Corro  meu filho 20jan

Corro meu filho

‘Corro meu filho, corro e por isso existo. Faz bem pro corpo , é claro. Mas sabe, faz bem mesmo é pra alma, pra mente . Levei muito tempo pra entender isso sabe, e se posso dar um conselho é esse: busque por coisas e pessoas que te façam bem pra alma, que o corpo
...continue lendo

Meu pai 10ago

Meu pai

‘Meu pai chegou no Brasil em 1927…quase 90 anos depois, faço o caminho inverso! Estou na Itália em busca das minhas raízes e de parte da família que aqui permaneceu. Ao chegar aqui percebi que também é minha casa, minha terra. É uma experiência excepcional!’  

Mestre Pelé 22jul

Mestre Pelé

‘Meu nome è Adriano da Silva, conhecido no mundo da Capoeira como Mestre Pelé, sou marido de Marlene pai do Caio e do Yuri. Comecei na Capoeira com 8/9 anos de idade, no cafuba em Niterói Rio de Janeiro, um lugar humilde, numa associação de moradores. Foi através da capoeira, e de ser escolhido por
...continue lendo