Presidente Prudente

Você está aqui:
TODOS
Os meus filhos 19nov

Os meus filhos

“Jéssica Caroline Ferreira, 22 anos, meu filho tem 8 meses… primeiro filho. ‘Tô’ no seguro desemprego, como meu filho é pequeno, fica difícil pra trabalhar, eu tentei fazer acordo no meu serviço e ele não quis mudar, aí resolveu me mandar embora. Eu sou a mais velha dos irmãos, então geralmente quem trabalhava em casa
...continue lendo

Amar cavalos 11nov

Amar cavalos

“Rodrigo Miranda de Souza, eu tenho 34 anos. Diferentemente de muitos dos meus competidores, eu não nasci no mundo do cavalo. Não cresci com isso. Eu comecei um pouco mais velho, com 20 anos. Acho que fui conquistado pela docilidade do animal. Agora é interessante como não me vejo mais fora desse mundo. Não me
...continue lendo

O amigo 10nov

O amigo

“Sou Messias da Silva, 41 anos. Fazem uns 3 anos que estou aqui no carvão. Antes trabalhava de cortador de cana, na usinas aqui da região. Mudei porquê o rapaz que trabalha aqui é muito meu amigo e abriu essa firma, aí me chamou pra trabalhar com ele e eu vim pela amizade. Vim pela
...continue lendo

A minha mãe 07nov

A minha mãe

“Meu nome é Ivanice Maria de Oliveira Lima, eu tenho 44 anos. Hoje minha vida gira em torno da minha mãe, que representa tudo pra mim. Apesar de sermos 5 irmãos, sou mais eu que cuido dela. Mas olha, pra falar a verdade, foi uma coisa positiva que ficou pra mim. Posso dizer que pra
...continue lendo

Preconceito 04nov

Preconceito

“Prudente é uma cidade muito boa, tem trabalho, segurança, lugares legais. Mas se tivesse que escolher uma coisa ruim é o preconceito. Meio velado, mas existe muito! Sabe aquelas piadinhas que ouvimos na rua? Mas em particular eu não ligo, acho que por isso eu não arrumei briga, eu fico na minha… é melhor ignorar.
...continue lendo

Mulheres nos espaços 31out

Mulheres nos espaços

“Uma das minhas grandes alegrias é saber que hoje mulheres também participam de competições de laço. Participam mesmo, não é que entram e só. Cuidam dos bichos, dos espaços, dos veículos. Estão inseridas em todos os espaços. Não essa assim, meu querido. Pouco tempo atrás não era assim.”

A Fé 29set

A Fé

“Ser padre é uma experiência que só faz com que fortaleçamos mais a nossa fé.”

Músico e pai 26set

Músico e pai

“Meu nome é Fabinho Barreiro, tenho 33 anos, já canto há 20 anos na rua, sou artista de rua, é difícil, muito difícil. O preconceito é muito grande, a gente vive com a palavra ‘não’. ‘não’ pode isso, ‘não’ pode aquilo, por isso tem tanto marginal perdido por aí, se as autoridades e os políticos
...continue lendo

Nossa Senhora 23set

Nossa Senhora

“Sou Aldenira, eu tenho 53 anos, moro aqui em Presidente Prudente, sinto muita emoção quando venho nessa festa, é muita fé, uma bênção. Não dá pra explicar, é muita coisa boa. já participo da festa há 14 anos, eu venho desde que começou A gente sempre arruma um tempinho pra Nossa Senhora, não tem trabalho
...continue lendo

A minha cidade 21set

A minha cidade

“Meu nome é Míria Souza dos Santos, tenho 33 anos, sou natural de Presidente Prudente. Trabalho atualmente no Tênis Clube, minha trajetória aqui na cidade eu comecei trabalhando profissionalmente com 12 anos, na atual Fundação Mirim, e vim trabalhando desde cedo, a cidade sempre me proporcionou coisas boas. Já fui morar fora e realmente a
...continue lendo

Sossego em casa 19set

Sossego em casa

“Vivo um período da minha vida que eu quero mais é sossego. Só sossego, o resto deixo pra segundo lugar.”

A luta 09set

A luta

“Meu nome completo é João Bosco Padula, tenho exatamente 59 anos, natural de Fonte Nova, Minas Gerais. Minha infância foi maravilhosa, assim, eu não tive complexo da doença que eu tive, né, graças ao esforço da minha mãe, do meu pai, da minha madrinha, que ajudaram bastante e a minha força de vontade pra superar
...continue lendo

Outro preconceito 08set

Outro preconceito

“Pessoas acham que nós que trabalhamos com carvão somos uns bicho, que é só trabalho escravo. É só mais um desses preconceitos que dominam a opinião pública. Digo mais um, porque tem tantos, não tem?”

Trabalho normal 16ago

Trabalho normal

“Muita gente assusta, mas esse pra mim é um trabalho normal. Hoje é muito mais seguro do que no passado. Claro, fisicamente é desgastante, mas assim como muitos outros trabalhos. As pessoas acham que é um trabalho escravo, que estamos aqui por desespero. Mas não é nem um nem outro. É um trabalho digno, e
...continue lendo

Depressão de Sampa 14ago

Depressão de Sampa

“Eu sou a Anna Luiza, tenho 20 anos e eu vim pra Prudente porquê minha mãe ‘tava’ com depressão em São Paulo devido a morte do meu avô, do meu bisavô e do meu primo. Foi um baque enorme pra ela e então a gente acabou vindo pra cá, tendo parentes aqui eu acabei me
...continue lendo

Ensinar crianças 06ago

Ensinar crianças

“Meu nome é Gessica Andrade Melo, tenho 26 anos, eu trabalho com essa parte de cavalos pra crianças, aulas pra crianças. A base é ensinar a montar, arrear, aprender a lidar com o cavalo. Tem 8 anos que eu faço isso, na verdade eu monto desde os 3 anos de idade, minha família mexia com
...continue lendo

Montar pequena 01ago

Montar pequena

“Comecei a montar porquê eu gostava bastante. Sempre gostei desses animais, mas antes não tinha como eu fazer porque era pequena. Acho que fui influenciada pelos meus pais, afinal meu pai monta boi e já tem uma relação com esses animais. Além de montar, que pretendo continuar fazendo até quando der, pretendo fazer medicina veterinária.”

Vida dura 30jul

Vida dura

“Eu sou Edílson Pereira da Silva e tenho 30 anos. Sou o mais novo aqui dessa frente e meu trabalho é desgalhar e amontoar certinho os tocos que os outros cortaram. Viemos aqui pro carvão todos quase que ao mesmo tempo. Antes todo mundo aqui na região trabalhava na usina, mas já faz uns 4
...continue lendo

Mãe e rainha 22jul

Mãe e rainha

“Meu nome é Josielen Cândido dos Santos, tenho 19 anos, nasci na cidade de Alvares Machado mas me residi aqui em Presidente Prudente. Minha mãe é meu grande exemplo. Minha rainha. Ela trabalha em dois serviços, né, ela entra 6h30 em um e sai meio-dia, aí depois ela trabalha da 13h10 e só sai 17h,
...continue lendo

Fé da Bahia 08jul

Fé da Bahia

“Aurelina Naltério de Brito, tenho 85 anos e faz um mês que cheguei da Bahia. Sou de uma família de 4 filhos, duas meninas e dois meninos. Todos lá de Maracás. Já ouviu falar? Fica no interior da Bahia, nossa terra era pra lá de Maracás. A vida lá foi dura então eu e a
...continue lendo