Ribeirinho

Você está aqui:
TODOS
Ser feliz 04set

Ser feliz

“Meu nome é João Henrique de Souza, sou do Estado de São Paulo, vim pro interior com 25 anos e chegando aqui eu fui trabalhar de cortador de cana. Logo de cara já achei emprego, mas porque eu aceitava o que aparecesse: bombeador de boi, fiz uns serviços como pedreiro, encanador, eletricista. Uma hora decidi
...continue lendo

Quilombola lutador 08ago

Quilombola lutador

“Eu sou de 55! Do tempo em que não tinha nem estrada passando aqui perto do Quilombo. Isso aconteceu só em 1968, quando eu tinha 13 anos! É curioso, porque com a chegada da estrada, chegou a legislação! Quer dizer: Tinha lei, mas o pessoal aqui não sabia! Não tinha revista, não tinha jornal, não
...continue lendo

Vida do meu pai 06jun

Vida do meu pai

“Nasci em 1946, dia 28 de julho de 1946 e costumo dizer que foi ali que começou minha relação com a Folia do Divino. Ela é importante, é um respaldo que meu pai deixou. Com ela vem não só minha fé, mas a memória do meu pai, que foi folião muitos anos.”

Ser arteiro 12ago

Ser arteiro

‘Sou muito arteiro, pelo menos minha mãe fala que sou muito arteiro.’  

Ser irmão 29jun

Ser irmão

‘Ser irmão é muito bom, fico sempre do lado ajudando meus pais e brincando. Sabe, vou ser a primeira amiga dela, isso é bom.’

Vem nas férias 14jun

Vem nas férias

‘Ela só vem ficar ‘cá’ gente nas férias, ai ela vem aqui na vila. Vozinha fala que é pela escola, que lá na cidade ela tem mais escola do que aqui. Eu não vou estudar esse ano, mas ano que vem volto. Mas ó, meu irmão vai e gosta muito, é dos melhores da classe.
...continue lendo

Brinquedos preferidos 11mai

Brinquedos preferidos

‘Os dois brinquedos que mais gosto são a bola e o celular !’

Meus filhos 07abr

Meus filhos

‘Meus filhos são minha maior riqueza, são aquilo que me motiva a levantar todos os dias e seguir trabalhando e lutando. Tenho 3,esses dois mais um que tá lá com a mãe. Pra 24 anos tá bom, não tá ?’

Pife da vida 01mar

Pife da vida

‘Aqui já teve pife quando eu era bem pequeninho, ouvíamos o pessoal tocar ali na casa do finado Amélio. A gente ouvia tocar e ficava fascinado, visse. Ai passaram uns anos e lá pelos meados de 1983, nóis tava numa festa – eu, meu pai,meu tio e mais um bucado de pescador. Ai me veio
...continue lendo

Cultura do povo 19fev

Cultura do povo

‘Tem coisas muito doidas acontecendo nessa ilha ultimamente. Temos uma tradição do Samba de Velho, que é um samba bem antigo e uma das coisas mais lindas que já vi. Assim como tem samba de roda, samba de boi, aqui nasceu o Samba de Velho. Era, no passado, coisa pouca, sem muita força quando começou.
...continue lendo

11ago

Dia de Deus

‘Cresci e contribui com a fé nessa comunidade, acredito que vivendo aqui cheguei mais perto de Deus. Deus, afinal, manifesta sua grandeza nas pessoas, nesses seres tão perfeitos. Hoje é um dia especial pois deixo uma fase para trás, que durou 6 anos da minha vida. Semana que vem vou a Salvador, continuar meu sacerdócio
...continue lendo

04jul

Aposentadoria burocrática

‘Tenho 60 anos e estou tentando tirar a aposentadoria mas é um burocracia que só, não estou passando um momento muito fácil da minha vida não. Comecei a pescar com 9 anos de idade e na época ninguem assinava porra nenhuma. Você pescava e vendia. Pronto. Ai você acredita que chego lá na prefeitura e
...continue lendo